Abortistas franceses apedrejam grupo provida e a TV pública os chama de ‘tolerantes’

Um grupo de provida em Nancy, na França, foi agredido por 60 abortistas que os apedrejaram, sendo que uma das vítimas era uma criança de apenas quatro anos. Os policiais assistiram impassíveis e a TV pública escolheu omitir o ataque e chamou os abortistas violentos de “defensores da tolerância”.

Traduzido por Marcela Silvestre – Aconteceu no dia 16 de novembro na região de Nancy, no nordeste da França. No dia do ocorrido, a tarde, um grupo de simpatizantes da associação pró-vida, SOS Tout-Petits, reuniu-se na histórica Place d’Alliance para rezar um rosário pela vida. Estava presente uma família gabonesa que viera de Metz, com seus quatro filhos, para rezar pelo fim do aborto. Eles estavam envoltos por uma barreira de policiais e do outro lado, um grupo com aproximadamente 60 radicais e violentos abortistas, que se declaravam “antifascistas”.

O que relataram no dia seguinte no jornal digital francês Boulevard VoltaireA oração e o canto dos providas foram respondidos com insultos e gritos que crescia cada vez mais. Por volta das 15 horas, os violentos partidários da cultura da morte começaram a lançar pedras nos pacíficos oradores pela vida. Uma das pedras atingiu a cabeça de uma criança com apenas quatro anos que estava rezando com seus pais e irmãos. A policia assistiu sem dor, fazendo vista grossa ante a agressão dos violentos abortistas.

mais uma criança vítima da cultura da morte

mais uma criança vítima da cultura da morte

E como se não fosse o bastante, a mídia, aliada dos violentos abortistas, silenciou a agressão com pedras que atingiu a pequena que rezava com a sua família pelas crianças não nascidas que cruelmente são abortadas diariamente na França.

No dia 18 de novembro o canal 3 da televisão publica da França omitiu os fatos, manipulando e chamando “defensores da tolerância” os violentos abortistas que atingiram com a sua “tolerância” uma menina de apenas quatro anos:

“No sábado, de fato, dois eventos aconteceram na Place d’Alliance em Nancy. De um lado, os membros pró-vida ‘SOS tout-petits’ com a autorização do prefeito para organizar em toda a França, uma oração pública pela ‘defesa das leis divinas’, e do outro, membros de grupos antifascistas e feministas se reuniram para ‘defender os valores da tolerância’. Os eventos ocorreram sem problemas.”

Marcela Silvestre é estudante e membro do Juventude Pela Vida.

O texto original pode ser encontrado aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Abortistas franceses apedrejam grupo provida e a TV pública os chama de ‘tolerantes’

  1. Infelizmente o que vê na França é a manifestação da intolerância religiosa que se espalha pelo mundo afora. Não é nenhuma novidade estes acontecimentos, são grupos de minoria que querem espalhar o que de pior existe. Devemos apoiar aqueles que lutao pela Vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s