Senador Rand Paul alerta: tecnologia ameaça transformar os Estados Unidos em uma distopia eugênica.

Enquanto recentes avanços científicos têm poder para eliminar muito sofrimento do mundo, nas mãos erradas eles ameaçam criar um distópico e eugênico futuro, não diferente do descrito no livro 1984 ou no filme Gattaca, alertou o senador Rand Paul na Liberty University, na semana passada.

Ele teceu seus comentários enquanto  concedia uma exposição pela candidata pró-vida de Virginia, Ken Cuccinelli, uma candidata oprimida que enfrenta difíceis eleições essa semana.

O senador pediu que os estudantes imaginassem um mundo em que doenças como meningite e síndrome de Down fossem eliminadas através de seleção eugênica, e em que “o futuro biológico de cada indivíduo pudesse ser predito olhando-se seu DNA”.

Mas enquanto parece estranho opor-se a tal mundo, Paul disse que espera “que alguém pare e diga: ‘Espera um minuto, não tão rápido! Nós já não tentamos isso? Já não aprendemos o que pode acontecer quando você deixa o Estado selecionar para a perfeição?’”

Enquanto a eugenia tornou-se associada às práticas brutais dos campos de concentrações e programas de eutanásia nazistas no final da Segunda Guerra Mundial, ela era também amplamente praticada nos EUA e em outros países ocidentais. Dezenas de milhares de americanos, incluindo deficientes mentais, criminosos, índios americanos e outros considerados “impróprios” eram forçadamente esterilizados com a aprovação da Lei em dúzias de estados americanos no início do século XX.

Em seu discurso, Paul comentou seu horror ao assistir a ficção “Gattaca”, em que todo ser humano é pré-selecionado de acordo com seu nível de perfeição genética, e suas vidas são mapeadas de antemão pelo Estado baseado em sua configuração genética.

“Eu me lembro de pensar que, bom, pelo menos a tecnologia não existe para o Estado cometer esse abuso,” ele disse aos estudantes de Liberty. “Mas isso já não é verdade. Durante sua vida, muito de seu potencial… será descoberto simplesmente pela análise das células da sua bochecha.”

“Estamos preparados para selecionar e eliminar os imperfeitos do nosso meio? Quais serão os limites? Pararemos em deficiências?” ele perguntou. “continuaremos para selecionar cor do cabelo, cor dos olhos, QI, altura?”

Paul recontou a história de Christy Brown, um homem que nasceu com uma severa deficiência mental e tinha controle apenas de seu pé esquerdo, mas que acabou por tornar-se um renomado escritor e poeta. Ele tem medo de que uma pesquisa científica esterilizadora para a perfeição genética possa “talvez eliminar algo, parte de nossa humanidade”.

O senador falou por seus 17 minutos sobre os riscos de um governo demasiado grande, advertindo de que a distópica visão do futuro pintada por George Orwell é hoje possível, graças a avanços na tecnologia. Ele ergumentou que os Estados Unidos estão indo na direção de 1984 com o “Patriotic Act” e as espionagens da NSA, dizendo que o “Patriotic Act” “permite os mais impatrióticos atos”, dando ao governo a capacidade de investigar e medir propriedade “sem garantia jurídica”.

“Os EUA”, diz ele, “estão numa desabrochada crise espiritual”. Citando a crítica social “Os Guiness”, Paul também disse que o problema “não são traças na porta, mas cupins no chão”.

Ele sugeriu que a solução é, para “aqueles que amam a liberdade”, perceber que “liberdade não é licença para se fazer o que se gosta.” Ao contrário, “Liberdade só pode ser percebida quando cidadãos sabem conter-se, ou dito de outra forma, virtude”.

“O que os Estados Unidos precisam não é outro político”, ele disse. “O que os Estados Unidos precisam é de uma revitalização”.

Seu aviso pode ter vindo tarde demais. Muitos ativistas pró-vida dizem que  a eugenia já retornou ao Ocidente sob a forma de testes genéticos de embriões para fertilizações “in vitro”, assim como de fetos “in útero”. De acordo com estimativas, mais de 90% dos bebês diagnosticados com síndrome de Dawn antes do nascimento são abortados em países Ocidentais. Notícias de que testes ainda mais precisos para a diagnose da síndrome de Dawn têm sido desenvolvidos têm causado na Comunidade de síndrome de Dawn medo de que as pessoas dessa condição sejam em breve exterminadas da face da Terra.

Ao mesmo tempo, a eutanásia voltou em países como Bélgica e Holanda, com crescentes denúncias de abuso da Lei, incluindo até mesmo práticas de eutanásia com quem tem meramente deficiências, sem nenhuma condição terminal, ou praticando-a com pessoas que não dão seu consentimento. Suicídio assistido já é legalizado em alguns estados americanos, e já há esforços para legalizar a eutanásia.

“Eu não sou contra a ciência”, enfatizou Paul em seu discurso, “Sou um físico. Sou a favor dela. Minha esperança, no entanto, é que nós não percamos a apreciação do milagre que brota de pequenas tiras de DNA”.

“Einstein disse que há duas maneiras de se ver a vida, o mundo. Você pode olhar a vida como se não houvesse milagres, ou pode olhar a vida e ver milagres por toda parte. Eu escolho a última”, disse ele.

O discurso de Paul causou uma pequena controvérsia na mídia – acerca de Gattaca e Wikipedia. Rachel Maddow da MSNBC disse que alguns dos comentários do senador sobre Gattaca soaram quase idênticos aos do Wikipedia. Por enquanto, o senador Paul ainda não deu propriamente citação do site.

Durante rápidos comentários aos estudantes, Cuccinelli re-enfatizou seus credenciais pró-vida. A vida “é a primeira coisa mencionada na Declaração da Independência”, disse ela. “Ela vem antes mesmo de liberdade, porque você não tem nenhum outro direito para defender se não é nascido”.

 

André Conti é estudante e colaborou para o Juventude Pela Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s